Blame Zeus
Blame Zeus

Os Blame Zeus são uma banda de originais, de Vila Nova de Gaia, que se iniciou em dezembro de 2010. Com influências que vão desde Blues a Metal, Rock Progressivo e Alternativo, a sua música é difícil de catalogar num estilo só.
A sua formação inicial era constituída por Sandra Oliveira na voz, Ricardo Silveira na bateria, Luís Carvalho na guitarra e Diogo Vidinha no baixo, que se juntaram com o objectivo de criar música inovadora, de excelência e que, acima de tudo lhes desse prazer tocar e cantar.
Inspirados pela old school do Rock e Metal, mas focados em fazer algo novo, conjugam melodias ricas com letras interessantes, criam ambientes intímos com o som forte do Rock, combinam o som distorcido da guitarra com o tom cru da voz.
O ano de 2011 foi dedicado exclusivamente à criação de novos temas, originais, e à construção da identidade da banda. Por questões pessoais e profissionais, Luís Carvalho deixou os Blame Zeus em dezembro de 2012, fechando um ciclo de 2 anos, e entrou André Ribeiro. Conhecido já de colaborações anteriores com Sandra e Ricardo, o ex-membro dos Oblique Rain assumiu o seu lugar como guitarrista da banda.
Em apenas 3 meses, com trabalho intensivo, em Março de 2013 os Blame Zeus começam a actuar ao vivo. Dão concertos no Metalpoint; na Concentração do Clube Motard Campense, em Santo Tirso; e participam em concursos de bandas em Matosinhos, Amarante, Famalicão, entre outros, sempre com o objectivo de promover a banda e levar a sua música ao maior número de pessoas possível. Todo este processo foi acompanhado também pelo técnico de som e músico Rui Barreiros, que contribuiu largamente para a qualidade de som da banda ao vivo.
Entretanto, surge a necessidade de procurar um segundo guitarrista ou um teclista, alguém que permitisse expandir horizontes criativos, e explorar outras possibilidades, além de tornar as músicas já existentes sonoramente mais completas numa situação ao vivo. Em setembro de 2013 receberam para essa posição Vítor Braga. Continuaram a tocar ao vivo até dezembro, fechando o ano de 2013 como opening act para Kandia no Hard Club.
Em fevereiro de 2014 começaram a gravar o seu primeiro álbum IDENTITY no Raising Legends Studio, com o produtor André Matos. Em abril os seus fãs ajudaram a financiar o álbum através de uma bem-sucedida campanha de crowd funding. Em julho assinaram com a editora Raising Legends Records. O primeiro single, “Accept”, viu a luz do dia a 3 de agosto, através de um lyric video.
No dia 1 de Setembro de 2014 lançaram oficialmente IDENTITY, apresentando-o ao vivo a 7 de novembro no Hard Club. Em novembro e dezembro de 2014 acompanharam os R.A.M.P. na sua tourné por Portugal, tocando em locais como o RCA em Lisboa, o Bafo de Baco em Loulé e o Plano B no Porto, entre outros. Em março de 2015 lançam o seu primeiro videoclip oficial para o seu segundo single, "The Apprentice".
Em novembro de 2015 Diogo Vidinha sai da banda, dando lugar a Manuel Bernardo no baixo. Em março de 2016 participam na festa de lançamento do quinto álbum de Heavenwood, no Hard Club (sala 1). Este veio a ser o último concerto desta formação que, por divergências de objectivos e disponibilidades, decidiu separar-se.
No presente momento, Sandra e Ricardo estão já a compor o segundo álbum com uma nova formação.

topo